15 julho 2012

OS HOMENS DE KIDINA


Em Os Homens de Kidina, Ângela Leite conta-nos uma história de paixões fortes, de inconformismo e de coragem. Pela vida da protagonista, que parece carregar o estigma do significado do seu nome - verdade - desfilam e deixam marcas profundas cinco homens, de caracteres e posturas diversos. Cada um deles é uma história repleta de emoções, de romance, de dúvidas, de desespero, de esperança. A escrita é rápida, o estilo despojado e conciso, fazendo lembrar, por vezes, a extrema concentração de alguns dos poemas da autora. 

Um livro pequeno mas carregado de emoções fortes. Como mulher que sou ao ler este livro aprende-se imenso sobre o coração de uma mulher. Quando aquele Amor forte vai de encontro ao coração jamais sai... independentemente de tudo o resto. Houveram duas frases neste livro que achei importantes:

"O que ele estava a dizer-lhe era que só a queria para amante. Ela estava na vida dele, mas não era a vida dele."

"- Não leva as rosas?
- Desculpe, mas não me dá jeito. Acho que já cumpriram a sua função. É o acto de oferecer que é importante."

Cada livro toca cada pessoa de forma diferente dependendo não apenas de cada leitor, como do estado de espírito de quando se lê, assim como se a história tem ou não algo a ver connosco. Não tinha grandes expectativas neste livro, mas agora, depois de o ter lido, fiquei extasiada em saber que há mulheres fortes, que sabem bem o que querem e que lutam pelo que acham correcto. Infelizmente nem todas são assim...

2 comentários:

Margarida C. disse...

Paulinha, minha doce amiga... quero agradecer te toda a tua preocupação comigo. São pessoas como tu que me fazem acreditar que sou capaz. Sempre.

Sim, voltei. Por mim, mas também por vocês. Beijinhos

Paula Nogueira Guerra disse...

Estou tãooooo feliz querida Margarida!
THANK YOU FOR YOUR RETURN :)