04 julho 2012

PENSAMENTOS SOLTOS


Há momentos em que a vida nos confronta com realidades que, por mais dolorosas que elas sejam, e não há como fugir delas. Ver que o que nós vemos sobre outra pessoa é exactamente igual a muitas outras apenas confirma que não estamos assim tão longe da realidade/verdade.

O pior é quando não queremos "ver" essa realidade. Aquela que, apesar de tudo, nos magoa pois não queriamos que assim fosse ou, até mesmo, por simplesmente não a merecermos. Mas aqui não há muito a fazer... eu acredito mesmo que tudo está certo como está. O local onde estamos numa determinada altura da nossa vida, as pessoas com quem lidamos, o trabalho que fazemos, os sorrisos e as tristezas que partilhamos (ou não).

Está na nossa vida quem TEM de estar. E culpar "outros" não leva a lado nenhum, muito pelo contrário. Faz-nos pensar no porquê isto e o porquê aquilo. Mereço ou não isto ou aquilo... Pois claro que sim: MERECEMOS CRESCER! E a melhor maneira de crescer é pelas dificuldades.

Estou contente por quem entra e está presente na minha vida. Ainda tenho muito para dar e para receber também. Todas as mudanças que ocorrem sou eu que as provoco... e em tudo o que me acontece vejo como uma nova aprendizagem, seja ela para mim directamente ou para outros. Mas há sempre algo de importante a tirar de tudo. Há apenas que saber VÊ-LO!

Ultimamento penso muito no seguinte: quando eu um dia deixar de existir enquanto pessoa fisica, serei recordada pelo quê?

11 comentários:

carla disse...

Paula, como sabes, perdi o meu pai bastante cedo. Neste momento, como imagem fisica, tenho dificuldade em lembrar-me dele. Mas o que não é nada difícil para mim é recordar todos os momentos bons que partilhei com ele (guardo um maravilhoso para mim que nunca ninguém soube, mas que ficará comigo até eu desaparecer), toda a recordação da sua inteligência, do seu caracter e da sua força. E isso é o que fica. Isso é o que recordamos das pessoas que gostamos, que nos marcaram, mesmo que fisicamente já não estejam connosco.

Na minha opinião (que vale o que vale), serás recordada pela pessoa que és e pelas marcas que deixarares naqueles que "tocaste". E, por aquilo que vais descrevendo por aqui, pelos teus "esboços", tenho a certeza que nunca serás esquecida..

carla disse...

Faltou uma coisa:

Um beijo grande e um dia muito bom

Beu, a Ruiva. disse...

Paulinha,

um texto bastante introspectivo.
Também me interrogo muitas vezes com a essa mesma questão: será que se vão lebrar de mim? E de que maneira?
Adorei o texto. Parabéns

Um beijo enorme, querida.

Tanita disse...

Serás recordada sempre pela pessoa fantástica que és. Por todos aqueles que te amam.

Paula Nogueira Guerra disse...

És uma querida Carlinha!
E é verdade as pessoas importantes nas nossas vidas e em quem verdadeiramente toquei, deixei alguma marca minha.

Um sorriso feliz xxxx

Paula Nogueira Guerra disse...

Querida Béu,
Acredito que hajam momentos na nossa vida que nos coloque a pensar muito, mesmo que no que "não devemos".
Mas o ser humano não é perfeito. Deseja felicidade acima da perfeição. E eu não diferente.
Uma beijo carinhoso xxxx

Paula Nogueira Guerra disse...

Tanita,
Que os meus filhos jamais me esqueçam e já fico feliz!

Uma beijoquinha sorridente xxxx

A Minha Essência disse...

Gostei de conhecer o teu íntimo um pouco mais!

Beijo na alma, essa, grande que tens! ;)

Paula Nogueira Guerra disse...

Obrigada querida Essência, são apontamentos, os meus "esboços" :)

Um beijo carinhoso xxxx

Ângela Almeida disse...

Paula tb me passam pela cabeça pensamentos semelhantes ...
... aliás passam muitos pensamentos pela cabeça ... ficam é cá comigo ... pois não tenho o dom da escrita :P lolll

Mas concordo com o que já disseram o que fica é as marcas que deixamos nos outros, os momentos vividos, as experiências partilhadas ... e os nossos filhos esses vão ter resmas de belíssimas lembranças :)

Um beijinho muito muito grande :)

Paula Nogueira Guerra disse...

Querida Ângela,
Eu também não coloco aqui a minha vida toda... é mesmo como o nome do blogue diz "Esboços", apenas alguns pedaços de mim. O importante é saber ler nas entrelinhas. Por vezes estou mais inspirada que outras mas adoro ler como escrever.

Gosto de ti xxxx