03 junho 2014

NÓS DE AMOR

A minha querida Marina ofereceu-me este belo presente: um livro que fala de amor!


Com muito carinho que o acabei de ler. É um livro cheio de pequenas histórias de amor, umas mais felizes, outras... nem por isso mas, carregadas de amor independentemente do final. A meio dele deparo-me com uma história, com a qual irei partilhar convosco, apenas pelo teor que tem em relação ao mundo cibernauta. Uma história para todos terem atenção...

ENCANTOS VIRTUAIS

"A internet era a sua paixão. E, diga-se de passagem, a sua única companheira. Luisa nem sabia explicar como tudo tinha começado. De facto, não era muito dotada  para as tecnologias, mas as amigas começaram a estimulá-la, a dizer-lhe que podia fazer amigos nas redes sociais, que os perigos eram só para quem se arriscava demasiado.
Primeiro, foi a compra de um computador portátil. Habituou-se de tal modo a ele que o levava para todo o lado. Depois, foram as redes sociais. Participava, claro, em todas as que conhecia ou ia conhecendo. A seguir, foi a blogosfera com a visita a todos os importantes pensadores do país que se exprimiam através daquele meio.
Luisa começava até a ser conhecida e a ter já um razoável número de amigos virtuais. É sempre assim, diziam-lhe.
Mas, um dia, Luisa arriscou-se. E foi espreitar alguns amigos dos seus virtuais amigos. Começou justamente assim o seu conhecimento com Osvaldo. Ele até já podia ter fãs, tantos os amigos que fizera.
Começaram na rede e passaram ao correio electrónico. Deste, passaram ao telefone, que para ele era gratuito. Coisas de pacotes promocionais, dizia. Ele, engenheiro, ela educadora de infância.
Do telefone ao encontro demorou algum tempo. Talvez quatro meses. Que fizera crescer em Luisa a esperança de, finalmente, encontrar uma alma gêmea.
O encontro não a desiludiu. Osvaldo era tal e qual a foto que colocara na sua página pessoal. O envolvimento foi-se tornando cada vez mais íntimo e Osvaldo já se mexia na casa dela como se fosse um residente. Luisa dera-lhe a chaves para ele a surpreender sempre que quisesse.
Porém, nas férias, foi dificil compatibilizar datas. Luisa iria para Paris a 26 de Agosto e Osvalso chegaria lá dias mais tarde.
O dia 28 de Agosto passou e Osvaldo não chegou. Nem atendia o telefone. Até a página do Facebook havia sido fechada. Luisa entrou em angústia  e decidiu telefonar à sua vizinha. Foi nessa altura que esta lhe deu os parabéns pela sua nova casa...
Quando a 30 de Agosto, Luisa chegou a Lisboa ttinha na verdade, uma nova casa. Mas vazia!"

Uma história que me arrepiou pois quantas vezes nos decepcionamos com pessoas... e isto do mundo virtual não é excepção pois chega a ser mais fácil de enganar outros. Já me decepcionei com pessoas neste dito mundo mas também tive a minha quota parte de decepções com amigos (e não só) de longa data por isso, eu tento não colocar tudo no mesmo saco. Há pessoas e PESSOAS e sou da opinião de que é completamente errado deixarmos de acreditar de que existe, de facto, pessoas muito boas e lindas. Aqui, com a oferta deste livro, é um excelente exemplo disso.

Mais uma vez:
MUITO OBRIGADA MINHA QUERIDA MARINA ♥

2 comentários:

Timtim Tim disse...

Nunca li, mas espero que a Marina se lembre de mim, também! LOLOLO

marina maia disse...

Para mim o mundo virtual tem sido uma boa experiência, como tu Paula, e ainda não sabes tu que eu estive a escassos dias de te ir visitar, a sério, fiquei apaixonada por Bruges e pensei em ir aí e aproveitar para te conhecer...depois conto-te!!!
Mas também já conheci algumas pessoas que não gostei...
Beijinhos