02 julho 2010

40 E TAL ANOS DEPOIS

Há quem subestime guerras.. aquelas de armas na mão, de tiros e gritos de dor e perda...
Há quem tenha pesadelos com outras dores e perdas... aquela de perder os filhos e viver com a sensação de que jamais os voltaremos a ver...
No meio de tanta "guerra" a minha avó perdeu uma filha... melhor: perder mesmo um filho ... e roubaram-lhe uma filha...

A guerra em Angola foi dolorosa para todos os que lá viveram e ainda vivem. Para os que ficam, permanecerá sempre no coração um país de grandes potencialidades e lindo... um país para o qual muita gente não deseja voltar porque prefere guardar no coração o que ERA Angola, do que voltar e ver TUDO destruido... guardar em memória um país em ascensão, do que voltar e ficar de coração partido.
ACEITO e COMPREENDO!

Para mim que não me recordo de nada pois parti ainda pequena, existe a grande curiosidade de visitar o país onde nasci... quem sabe um dia!

A minha avó esteve 40 e tal anos esperançosa de encontrar uma filha que lhe tinha sido retirada...
A sorte dos dias de hoje são  as ditas "redes sociais" que nos colocam imensos passos em frente... e para quem fala mal delas, ou só tenho a dizer bem.

Graças ao FACEBOOK, consegui fazer pela minha avó algo que jamais esquecerei: encontrei-lhe a filha que tinha perdido!

E 40 e tal anos depois ela foi VÊ-LA!

"A saudade é a inconfortável esperança de um reencontro."
Evandro Luiz

5 comentários:

Elisheba disse...

O QUE???A SERIO???? TENS DE ME CONTAR ESSA HISTORIA!PLEASE!

Abobrinha disse...

Beeeeeeeeeem... isso é fantástico! Parabéns! Entre outras coisas por ainda teres avó, que é algo de que já não me posso gabar.

orkide@ disse...

Nunca é tarde para recuperar o tempo perdido...

Bjinhos

Paula disse...

A minha avó é muito à frente....
Hehehehe
Beijinhos***

Sofia disse...

Tu passas à acção, parabéns! Nada como ser-se linda aí dentro :-)