27 abril 2011

CONFIANÇA EM QUEM????

Tudo na vida, e para cada pessoa, existe uma interpretação muito pessoal sobre tudo o que passam na vida, sobre o que vêm e sentem. E há assuntos que são mais específicos que outros, dependendo da formação e dos gostos de cada um, mas existem sempre temas em comum. Há assuntos que são até mesmo banalizados, (digo mesmo cuspidos), porque o que “apregoam” e o que se vê em casa são tão opostos que até assusta.
Conheci pessoas que “falam” de Amor como se estivessem a falar de um tremoço que comeram com uma cerveja, quando o que se vê é gritaria, “maus tratos” aos filhos, e interesse naquele determinado companheiro(a). Será isto então AMOR? Bem… para essas pessoas lá deve ser, pois é a percepção que têm… deve ser o que viveram e aprenderam enquanto iam crescendo e tornando-se pessoas adultas.
Engraçado quando achamos que temos amigos e (para mim) uma forma de demonstrar amizade é a confiança que se deposita numa pessoa. Conta-se coisas pessoais que não contamos a um colega de trabalho, a alguém que supostamente não é amigo. E depois, se essa dita amizade termina??? Aprendi que existem pessoas de tão má formação que usam essa confiança que lhes foi depositada para espalharem esses assuntos pessoais pela net e até mesmo entre outras pessoas. E fazem isso com que intenção? Bem, primeiro porque não têm formação nenhuma, depois porque fazem de tudo para acreditarem nas próprias mentiram que apregoam com tanta convicção que lhes cresce o peito. Porque quando a intenção da pessoa é “fazer mal” diz-se o que se acha, e acrescentam mais umas quantas linhas. Mas esse tipo de pessoas são apenas gente sem carácter, sem formação nenhuma. No fundo gente que “peida” tudo menos uma atitude positiva.
Sei muita coisa de muita gente que passou na minha vida, e não faz parte do meu feitio espalhar o que me foi contado em forma de confiança. Confiança essa que havia no momento e esperamos que seja guardada até ao dia da nossa morte. Mas pelos vistos, as pessoas só me têm demonstrado o contrário. Que não merecem qualquer e nenhuma confiança. E não faço o que elas fazem (mesmo podendo) porque NÃO faz parte de quem sou. Porque CONDENO quem o faça e não quero ser igual a esse tipo de pessoa. Mas também porque se costuma dizer: “É nas costas dos outros que vemos as nossas!”. Uma grande verdade!
Uma pessoa mal intencionada consegue fazer de uma “história de amor” o pior pesadelo possível… basta acreditarem nela e conseguirem fazer outros acreditar no mesmo.
CUIDADO! TENHAM IMENSO CUIDADO!

2 comentários:

pink poison disse...

Paula, texto muito sábio!!!

Paula NoGuerra disse...

Linda pink,
Há tanta gente que não vale um chavo por aí... e até apontava umas quantas mas nem vale a pena. A verdade vem SEMPRE ao de cima, mas cedo ou mais tarde ;D
Bjs docinhos lindinha***