13 agosto 2012

DETESTO INJUSTIÇAS


Isto das LEIS tem muito que se lhe diga... e já vivi que chegue o meu mundo de tribunais e afins. Alguns assunto, graças a Deus, não duram para sempre... mas (da minha parte) não duram mais pois quero paz, em todos os sentidos. Sou da opinião de que não se deve obrigar ninguém a fazer algo que deveria vir do coração e não por ordem de ninguém. O assunto crianças, e casais separados tem muito que se lhe diga e que se fale. E eu vivo bem esse assunto, de duas formas distintas: o meu lado e o do meu marido. Nenhum deles fácil... e tudo porque os ADULTOS não sabem ser adultos. Há quem dê prioridades à vida de cada um do que ao que verdadeiramente importa: as crianças! E é de ficar doente com a potencialidade de um adulto conseguir o que se quer de uma criança. Durmo de consciência tranquila sobre este assunto em relação ao meu ex e os meus filhos. Se ele faz ou não a parte dele... só a ele lhe compete. Do meu marido... a história é outra... mas a vida dá tantas voltas.... I KNOW! Mas se formos contar com a dita LEI nada mas nada é feito... ponto final parágrafo.

O que me deixa de sorriso na cara é eu ter há minha volta algumas GRANDES pessoas que sabem lidar lindamente com a separação e sabem tirar o que de melhor ficou: os filhos! E para isso sabem ser Grandes Adultos e partilhar algo que (num momento da vida de cada um) foi feito com amor, e que pertence a ambos. Não apenas a um deles. É egoísmo ver isto de outra forma.  E qual é o pai ou a mãe que não gosta de ver os filhos felizes e a sorrir? O egoísmo é que só deixa ver o sorriso apenas do lado facial e não do lado emocional, aquele que o coração também deixa transparecer ao ver que um filho gosta tanto de estar com a mãe como com o pai.

Não vivo bem com injustiças mas, aprendi com a vida, de que as coisas não têm de ser forçadas. Se houver amor em cada acto, o que de melhor houver vem parar ao nosso colo.

2 comentários:

Santo&Pecador disse...

Verdade amiga! Felizmente tenho a sorte de tanto eu como a minha ex, colocarmos os nossos filhos à frente de qualquer interesse. Mas nem todos tem essa sorte... :(

Beijo!

Paula Nogueira Guerra disse...

É verdade amiguito e é bom ter-te como referência pois gostava que todos fossem como tu...mas infelizmente a realidade é outra e o egoísmo fala mais alto.
Mas sorrio por ti!

Um beijinho carinhoso amiguito ****