25 julho 2007

NÃO FAÇAM JULGAMENTOS PRECIPITADOS

Havia numa aldeia um velho muito pobre que possuía um lindo cavalo branco.Numa manhã ele descobriu que o cavalo não estava na cocheira.
Os amigos disseram ao velho:
- Mas que desgraça, seu cavalo foi roubado!
E o velho respondeu:
- Calma, não cheguem a tanto. Simplesmente digam que o cavalo não está mais na cocheira. O resto é julgamento de vocês.
As pessoas riram do velho.

Quinze dias depois, de repente, o cavalo voltou. Ele havia fugido para a floresta. E não apenas isso; ele trouxera uma dúzia de cavalos selvagens consigo. Novamente as pessoas se reuniram e disseram:
- Velho, você tinha razão. Não era mesmo uma desgraça, e sim uma benção.
E o velho disse:
- Vocês estão se precipitando de novo. Quem pode dizer se é uma benção ou não?Apenas digam que o cavalo está de volta...

O velho tinha um único filho que começou a treinar os cavalos selvagens. Apenas uma semana mais tarde, ele caiu de um dos cavalos e fraturou as pernas.
As pessoas se reuniram e, mais uma vez, se puseram a julgar:
- E não é que você tinha razão, velho? Foi uma desgraça seu único filho perder o uso das duas pernas.

E o velho disse:
-Mas vocês estão obcecados por julgamentos, hein? Não se adiantem tanto. Digam apenas que meu filho fraturou as pernas. Ninguém sabe ainda se isso é uma desgraça ou uma bênção...

Aconteceu que, depois de algumas semanas, o país entrou em guerra e todos os jovens da aldeia
foram obrigados a se alistar, menos o filho do velho. E os que foram para a guerra, morreram...


Quem é obcecado por julgar, cai sempre na armadilha de basear o seu julgamento em pequenos fragmentos de informação, o que o levará a conclusões precipitadas.

Nunca encerrem uma questão de forma definitiva, pois quando um caminho termina, outro começa, quando uma porta se fecha, outra se abre... Ás vezes vemos apenas a desgraça, e não vemos a benção que ela nos traz...


"PÁGINAS DA VIDA"
As páginas da vida são cheias de surpresas...
Há capitulos de alegria, mas também de tristeza,
Há mistérios, e fantasias,
Sofrimentos e decepções,
Por isso, não rasguem páginas nem pulem capítulos...
Não vale a pena apressar para se descobrir os mistérios...
Não percam as esperanças...
Pois muitos são os finais felizes.

3 comentários:

amigona avó e a neta princesa disse...

As páginas da Vida são mesmo assim...deixei-te um desafio...beijo, amiga...

Mário Rui Santos disse...

Sobre as páginas da vida...haverá sempre capítulos que iremos reler ou revisitar com prazer e com um sorriso. Outros haverão que vamos deixar ganhar poeira. Mesmo assim parece-me um desperdício de papel. E agora que escrevo isto, lembro-me que posso ocupar esse papel com outros desenhos e cores, em vez de o deixar para ali, abandonado e a ocupar espaço.
Assim, sempre que por acaso abrir o meu livro num daqueles capítulos vou também sorrir por aquilo que já acrescentei ;)

EMN disse...

O ser humano tem o julgamento na ponta da língua por defeito. Não quer dizer que seja algo negativo se souber julgar-se a ele próprio e não somente aos outros. Todos erramos.

Temos é que aprender com o que a vida nos reserva, seja bom ou mal. Até porque nem sempre o que pensamos que é mau é mesmo mau e vice versa.

Temos que saber apreciar o que nos rodeia, seja bonito ou feio.

beijo grande e doce na mana linda

emn***