31 janeiro 2013

LESSONS IN LIFE #2

As melhores lições de vida são aquelas que nos são dadas em forma de "pancada" pois parece que só assim é que aprendemos: Á FORÇA!

Tenho aprendido que por mais que nos demos aos nossos filhos menos valor eles dão ao que fazemos por eles. Então o que fazer? Deixar simplesmente de dar ou "dar" de outra forma! De que forma?

Já não sei... 

HELP! 

11 comentários:

Pusinko disse...

Falamos por email se quiseres Oaulinha. Beijo grande.

Tanita disse...

Oh querida, se precisares liga. Bj**

marina disse...

Acho que devemos dar, mas com o sentimento de que os estamos a ensinar para a vida, para eles fazerem a s escolhas deles, temos de os ensinar a voar e deixá-los voar ao seu geito, os filhos não são nossos, são do mundo, e temos de sofrer menos com isso, temos de aprender que eles são cada dia que passa mais independentes, com ideias próprias, e nós temos de continuar o nosso caminho...Eu acho que não devemos viver em função dos filhos, não devemos deixar de ser nós próprios, eles são eles e nós continuamos não quer isso dizer que não os amemos, mas não esqueçamos de viver a nossa vida.Porque depois temos essa sensação que eles não dão valor ao que fazemos por eles, fazemos porque queremos, é por eles? Ás vezes é dificil de entender, tenta pôr-te no lugar deles...eu já me coloquei muitas vezes no lugar dos meus pais e entendo de maneira diferente...

Gaja Maria disse...

Não sei o que te diga. Como sabes estou para o mesmo. Força e bjinhos :D

Paula Nogueira Guerra disse...

Obrigada minha linda Pusinko :)

Paula Nogueira Guerra disse...

Obrigada meu doce Tanita :)

Paula Nogueira Guerra disse...

Querida Marina,
Deixá-los voar eu deixo, se calhar até demais... e por isso é que passo pelo que passo...
E eu tb dou muito valor á minha vida pessoal. Não sou daquelass malucas que viva apenas e unicamene para os filhos. Para além da minha vida de casada sou alguém que valoriza o meu tempo a só... só eu!
Mas ingratidão, principalmente dos filhos é muito triste!

Obrigada pelas tuas palavras de carinho.

Beijocas doces xxxx

Paula Nogueira Guerra disse...

Eu sei Gaja maria... fazemos o que podemos mas por vezes a frustração fala mais alto :S

Gostote xxx

Angela Costa disse...

Pois eu tem momentos que sinto isso ... mas penso que é o facto dos meus estarem crescidos de me sentir só e dar uma dimensão maior às atitudes deles ... enfim ... a vida é difícil :/
Beijinho muito grande e tem um mimo lá no recanto :)

Paula Nogueira Guerra disse...

Pois mas não é Ângela pois o meu é pequeno e a minha filha ainda só tem 18 e antes disso já tinham as atitudes mais absurdas que uma pessoa pode ter com outra que fez e faz tudo por eles :(

Um beijo doce e vou já lá ver o teu miminho :)

carla disse...

Mas nós mães não aprendemos, Paula. Damos tudo o que podemos dar de nós, vemos que eles não dão valor e continuamos a dar porque é da natureza da mãe ser assim, não é?

A esperança é que um dia, quando for a vez deles, eles consigam reconhecer esse valor, essa dádiva e o passem aos filhos deles, mesmo que esses também não o valorizem no momento...

É uma jornada, Paulinha. Às vezes com altos, às vezes com baixos, às vezes até com buracos...

Um beijo cheio de força